26 de janeiro de 2020, Boa tarde!
Buscar
                     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Novo exame determina quando a mulher pode receber embriões e aumenta as chances de sucesso nos tratamentos de FIV

ERA – Novo exame determina quando a mulher pode receber embriões e aumenta as chances de sucesso nos tratamentos de FIV

Exame oferece novas perspectivas para mulheres que se submetem a tratamentos de fertilização in vitro

 

Para que ocorra a gravidez é necessário que aconteça uma perfeita sincronia entre o embrião e o organismo materno. No que se refere ao embrião as técnicas de reprodução assistida podem auxiliar fornecendo informações relevantes de como o embrião se desenvolveu, informações sobre a qualidade, transferência em blastocisto e até da sua integridade genética através do estudo genético antes da transferência embrionária, PGD.

Mas a pergunta “porque não consegui engravidar já que meus embriões estavam ótimos!?” sempre incomodou os médicos e pacientes e, não havia nenhum teste ou exame que fornecesse qualquer informação sobre a possibilidade do endométrio (forro do útero onde os embriões se fixam) de receber os embriões.

Sabemos que existe um período pré-determinado na mulher onde o endometrio torna-se receptivo aos embriões e esse período pode ser determinado por horas, geralmente 5-6 dias após a ovulação, hoje denominado “janela de implantação”.

A proposta do novo exame denominado ERA (Endometrial Receptivity Array) e determinar na mulher quando (em que dia) o endométrio se torna receptivo, facilitando a sincronia do embrião com o útero facilitando o processo para que o embrião se implante. Como cada mulher tem a sua “janela de implantação” em períodos diferentes, isso modifica a transferência de embriões na FIV (geralmente no terceiro / quinto dia), pois seria realizada no período em que a receptividade do endométrio esteja comprovada pelo exame. Isso torna a transferência embrionária uma etapa individualizada, de acordo com o resultado do ERA.

O CIM-NF já iniciou o programa de TRANSFERÊNCIA EMBRIONÁRIA INDIVIDUALIZADA, através do ERA.